Header Ads Widget

Executivo e Legislativo se reúnem com Fundação para discutir proposta que pode aumentar poder de compra do servidor felipense e fortalecer o comércio local

O prefeito de Felipe Guerra Salomão Gomes, o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Eventos Ubiracy Pascoal, o presidente da câmara de vereadores do município Marcos Aurélio e o chefe de gabinete Jimmy Canuto se reuniram nesta sexta-feira (05) com representantes da Fundação Guimarães Duque (FGD) para discutir a possibilidade de adesão do Município ao Cartão FGD. Através do seu cartão próprio, sem anuidade e livre de tarifas, a Fundação está oferecendo créditos equivalentes a 30% dos salários dos servidores públicos municipais para uso exclusivo em estabelecimentos comerciais diversos no município. Na prática, o crédito aumentaria em 30% o poder de compra do servidor felipense e ajudaria a impulsionar a economia local neste grave momento de crise econômica que o país atravessa e que é refletida nos municípios.

A vinda da equipe da Fundação Guimarães Duque ao município foi articulada pelo presidente da Câmara, o vereador Marcos Aurélio. No primeiro momento foi feita a apresentação do Cartão FGD e suas vantagens. Na ocasião, o prefeito Salomão Gomes se mostrou interessado e se comprometeu em avaliar. A decisão se o Município irá ou não aderir a proposta será anunciada em um próximo encontro entre as partes com data a ser definida.


Compuseram a equipe da Fundação Guimarães Duque o seu Presidente, o Prof. Dr. Lucas Lucio Godeiro, seu Diretor Técnico-científico, o Prof. Dr. Antônio Gomes Nunes e o seu Gestor de Projetos, o Sr. Alexandre Araújo dos Santos.

A FGD


A Fundação Guimarães Duque – FGD foi instituída nos termos da escritura pública de 12 de novembro de 1976, no cartório do 1º Ofício da Comarca de Mossoró, livro nº 92, fls. 10v a 14, como uma entidade jurídica de natureza privada, sem fins lucrativos, dotada de autonomia financeira, administrativa e política para apoiar as atividades de ensino, pesquisa, extensão e desenvolvimento tecnológico da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA. Seu surgimento deveu-se a um movimento nacional das Instituições Federais de Ensino Superior em busca de alternativas para a agilização do processo burocrático na captação e gestão de recursos para as atividades de ensino, pesquisa e extensão nas universidades.

Fonte: Rede News 360

Postar um comentário

0 Comentários