Header Ads Widget

Levantamento aponta que pico da segunda onda de covid-19 em Felipe Guerra deve ocorrer neste mês de março

Um levantamento voluntário realizado pelo professor de matemática da rede estadual de ensino, Wellysson Souza, aponta que em Felipe Guerra o pico da segunda onda de contágio do novo coronavírus deve ocorrer neste mês de março. O levantamento aponta ainda que o quadro pode ser pior do que o registrado em setembro de 2020, quando ocorreu o pico da primeira onda no município.

O professor analisou dados de maio de 2020 (quando o município registrou os primeiros 34 casos de covid-19) até o dia 13 do mês em curso, quando já haviam sido registrados um total de 597 casos, o que representa pelo menos 10,41% da população felipense já havia sido infectada pelo vírus.

O professor detalha que enquanto no mês do pico da primeira onda (setembro/2020) a média foi de 4 pessoas contaminadas por dia, nos 13 primeiros dias do mês de março, quando é registrado o avanço da segunda onda, a média já é de 5 pessoas contaminadas por dia. Assista o vídeo abaixo.

Diante dos números e do quadro preocupante, o professor Wellysson recomenda ações de conscientização e colaboração da população neste momento crítico de combate à pandemia. 

Wellysson Souza, professor felipense responsável pelo estudo.(Foto: Ceddia)

Último boletim

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Felipe Guerra, em 13 de março haviam no município 597 casos confirmados de covid-19, 66 pessoas suspeitas, outras 52 em tratamento e 8 óbitos. Entretanto, neste domingo (14) Felipe Guerra registrou a 9ª morte pela doença, um homem de 57 anos.

Postar um comentário

0 Comentários